fundo
INÍCIO | APRESENTAÇÃO | E-LEARNING | FORMAÇÃO | FORMAÇÃO AVANÇADA | MBA's | LIVRARIA | EMPREGO | CONTACTO
menu logo logo cognos formação
Logotipo dgert
DESENVOLVIMENTO PESSOAL
• Desenvolvimento pessoal
FORMAÇÃO DE PROFESSORES/FORMADORES E CIENCIAS DA EDUCAÇÃO
• Formação de professores e formadores de áreas tecnológicas
CIÊNCIAS SOCIAIS E DO COMPORTAMENTO
• Psicologia
• Sociologia e outros estudos
CIÊNCIAS EMPRESARIAIS
• Gestão e administração
INDÚSTRIAS TRANSFORMADORAS
• Indústrias alimentares
SAÚDE
• Saúde - programas não classificados noutra área de formação SERVIÇOS SOCIAIS
• Trabalho social e orientação
logo cognos formação

Formação Avançada
Pós-Universitária em
Cuidados Continuados
e Paliativos

Contacto Cognoscontactos cognos

Formação Avançada Pós-Universitária em Cuidados Continuados e Paliativos


Preço
890 €. Possibilidade de pagamento faseado

Formatos disponíveis
E-Learning (5 meses + 160h estágio opcional) 
ou
 
Presencial (280h + 160h estágio opcional)

Certificação
+info



- Curso com opção de Estágio -

1. CALENDARIZAÇÃO
Em formação e-learning: início imediato
ou
Em formação presencial: início a 5 de Novembro

2. HABILITAÇÕES MÍNIMAS
Bacharelato ou licenciatura.

3. DESTINATÁRIOS
Psicólogos, enfermeiros, médicos, auxiliares de ação médica, nutricionistas, assistentes sociais, educadores sociais e terapeutas (fisioterapeutas, terapeutas da fala e terapeutas ocupacionais), gerontólogos e outras formações académicas relacionadas com as áreas da saúde, biologia e ciências do comportamento.

4. OBJETIVOS
• Reconhecer os princípios e valores dos cuidados continuados integrados no sistema de saúde;
• Promover uma compreensão das dimensões biopsicossociais do sofrimento e da doença;
• Desenvolver competências técnicas e relacionais nas áreas comunicacionais, trabalho em equipa, apoio à família e controlo sintomático;
• Compreender as implicações éticas inerentes à intervenção em cuidados continuados e paliativos;
• Conhecer e aplicar estratégias de comunicação para potenciar a relação terapêutica; 
• Compreender e demonstrar conhecimento de metodologias de avaliação e intervenção/reabilitação, nos cuidados continuados integrados;
• Interpretar e discutir bibliografia científica relevante para a área da Formação Avançada Pós-Universitária.

5. PLANO CURRICULAR

  • Cuidados Continuados e os Sistemas de Saúde
  • Conceito de Cuidados Continuados, continuidade de cuidados e cuidados paliativos
  • Modelo de Rede dos Cuidados Continuados, respetivos princípios e direitos
  • Cuidado Integral da pessoa, promoção da autonomia e dignidade do doente
  • O papel da Família
  • A intervenção multidisciplinar

  • Enquadramento concetual da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI)
  • Marcos históricos e legislativos da RNCCI
  • A RCCI em Portugal, tipologias e características da rede 16
  • Modelo de Gestão e Coordenação da RNCCI
  • Implementação e Financiamento da RNCCI
  • Sistema de referenciação e admissão de utentes na RNCCI

  • Filosofia dos cuidados continuados em saúde 
  • Papel dos cuidadores: abordagem multidisciplinar
  • Papel do médico de família na equipa de saúde 
  • Organização e gestão de equipas: liderança, gestão de conflitos e coordenação

  • Noções Básicas de Bioética e Ética Médica
  • O que é a Bioética
  • Diferentes momentos da Bioética
  • Princípios da Bioética
  • Princípio da autonomia
  • Princípio da beneficência
  • Princípio da não maleficência
  • Princípio da justiça
  • Princípio da proporcionalidade
  • O que é Ética Médica
  • Aplicação dos princípios de Bioética e de ética em Saúde, nas situações concretas de cuidados continuados e paliativos
  • Questões controversas nos cuidados continuados e paliativos
  • Testamento Vital, Consentimento Informado, Eutanásia e Suicídio Assistido

  • A importância da Comunicação nos cuidados continuados
  • A comunicação enquanto fenómeno social: a comunicação Emocional e Assertiva
  • A competência comunicacional em cuidados paliativos integrados
  • Fundamentos Teóricos da relação de Ajuda
  • Competências de base para a relação de ajuda com o doente e a sua família
  • Atitudes de escuta empática, aceitação incondicional e congruência
  • Treino de técnicas de entrevista clínica
  • Grupos de encontro

  • Conceito de Envelhecimento
  • Causas de Envelhecimento
  • Causas Endógenas
  • Causas Exógenas
  • Envelhecimento, Velhice, Velho
  • Modificações associadas ao Envelhecimento: Biológicas, Psicológicas e Sociais
  • Abordagem de algumas teorias: Teorias Estocásticas, Uso e Desgaste, Teorias Sistémicas, Teorias Metabólicas, Teorias Genéticas e Teorias Imunológicas
  • Teorias Biológicas do Envelhecimento
  • Envelhecimento Biológico
  • Aspetos Sociais do Envelhecimento
  • Relações Sociais na velhice
  • Envelhecimento Demográfico
  • Alterações sociais: o trabalho e a reforma, doença, morte, viuvez e solidão
  • Emergência da Psicologia do Envelhecimento e o paradigma do desenvolvimento ao longo de toda a vida (life-span)
  • Teorias Atuais: Seletividade Socioemocional; Dependência Apreendida
  • Alterações associadas ao processo de envelhecimento
  • Cognição
  • Perceção e Atenção
  • Memória e Aprendizagem
  • Inteligência
  • Personalidade
  • Envelhecimento e dependência: incapacidade, (in)dependência e autonomia

  • Patologias prevalentes nos cuidados continuados integrados 
  • Abordagem específica e individualizada das patologias mais frequentes em Cuidados Continuados Integrados, boas práticas e estratégias de intervenção com vista à promoção e funcionalidade para uma melhor qualidade de vida 
  • Estados vegetativos 
  • Patologias ortopédicas 
  • Gestão de doença crónica 
  • Doença cardíaca 
  • Doença Pulmonar 
  • Demências 
  • Doenças Oncológicas - Cancro 
  • Síndromes geriátricos 
  • AVC 
  • Doença hepática 
  • Doença Renal

  • Tratamento da dor e dos sintomas nos cuidados continuados integrados 
  • Princípios gerais, fisiológicos e avaliação da dor 
  • Controlo da dor por meios farmacológicos e não farmacológicos 
  • Controlo da dor e qualidade de vida 
  • Tratamento de feridas e úlceras de pressão 
  • Nutrição 
  • Sintomas específicos de doenças não oncológicas

  • Modelo de Cuidados dirigidos à independência das pessoas idosas
  • Avaliação Multidimensional 
  • Avaliação Funcional 
  • Estrutura Organizacional, Conceitos, Tipologias e Critérios de referenciação
  • Equipas de Apoio Domiciliário 
  • Unidades Sócio-Ocupacionais 
  • Unidades Residenciais 
  • Unidades de Convalescência 
  • Tipologias de utentes e Critérios de admissão 
  • Objectivos das Unidades de Convalescença 
  • Tipologia dos Serviços 
  • Metodologia de Trabalho 
  • Preparação do membro da família e/ou prestador de cuidados informais
  • Envolvimento nos cuidados ao doente 
  • Instrumento de Avaliação Psicossocial 

  • Revisão histórica dos cuidados paliativos 
  • Cuidados paliativos em Portugal - Programa Nacional de Cuidados Paliativos 
  • Doentes a que se destina – Cuidados Paliativos 
  • Organização dos cuidados paliativos
  • Humanização e cuidados paliativos

  • A Família - Noção de família; Família(s): definição de família em função da sua constituição. Espaço e Tempo da família
  • Psicologia da morte: a visão existencialista da morte; uma perspetiva psicológica da morte; influência da morte na perceção da vida
  • O processo de morrer: reações face à morte; a consciência de estar a morrer
  • O luto: teorias do luto; o processo de luto; intervenção terapêutica no luto
  • A perda do familiar e suas consequências. Manifestações afetivas. Manifestações comportamentais e cognitivas
  • Intervenção na doença terminal: objetivos da intervenção; comunicar as más notícias
  • Os profissionais de saúde perante a morte: programas psicoeducativos sobre a morte; prevenção de burnout

  • Intervenção do serviço social numa equipa interdisciplinar de cuidados paliativos
  • Serviço social nos cuidados continuados
  • Objeto de intervenção e metodologia usada pelo serviço social
  • As redes de suporte social
  • Intervenção do serviço social na família - aplicações práticas
  • Fatores psicológicos, socioculturais, interpessoais e espirituais na doença crónica e terminal
  • Metodologia de avaliação do indivíduo e da sua família com doença grave e terminal
  • Avaliação de questões específicas comuns em doentes graves e terminais: psicopatologia, respostas de luto, dor, desesperança, capacidade de tomada de decisões
  • Exemplos de intervenções específicas: dignity therapy, terapia de apoio, terapia cognitivo-comportamental
  • Especificidades da intervenção clínica: limites, estrutura, setting

6. FORMAÇÃO AVANÇADA PÓS-UNIVERSITÁRIA - CERTIFICADO

A formação avançada pós-universitária é uma formação profissional que não atribui grau académico (Licenciatura, Mestrado ou Doutoramento). Atribui sim, um Certificado de Formação Profissional Avançada Pós-Universitária, de elevada relevância no mercado de trabalho, uma vez que comprova possuir conhecimentos e práticas avançadas em determinada área, após o seu ensino universitário.

A realização deste tipo de formação não está reservada a instituições de ensino superior.

O Certificado de Formação Profissional de Formação Avançada Pós-Universitária é emitido sempre que os formandos atinjam uma classificação final igual ou superior a 10,00 valores. A emissão é realizada através da plataforma SIGO (Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa) coordenado pelo GEPE-Ministério da Educação e Ciência, tal como previsto na Portaria nº 474/2010, de 8 de Julho.

O certificado emitido pode também ser considerado para efeitos de valorização da candidatura num concurso público ou privado, de acordo com o regulamento específico do concurso.

O certificado emitido é válido para a obtenção de créditos (ECTS), numa instituição de ensino superior, nos termos do disposto no artigo 45.º, 1 alínea f) do Decreto-Lei n.º 65/2018, de 16 de agosto, que refere:

1 — Tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção de grau académico ou diploma, as instituições de ensino superior:

f) Podem creditar outra formação não abrangida pelas alíneas anteriores, até ao limite de um terço do total dos créditos do ciclo de estudos.

A Cognos Formação não é um estabelecimento de Ensino Superior, pelo que, naturalmente, não nos compete a emissão de certificados ou de títulos académicos reservados a estas instituições.

7. EQUIPA FORMATIVA
Formadores Certificados Pedagogicamente pelo IEFP-Instituto de Emprego e Formação Profissional e com vasta experiência na área.

8. COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA
Dra. Susana Machado
Psicóloga Clínica