background
INÍCIO | APRESENTAÇÃO | E-LEARNING | FORMAÇÃO | FORMAÇÃO AVANÇADA | MBA's | LIVRARIA | NOTÍCIAS | CONTACTO
menu logo logo cognos formação
Logotipo dgert logo cognos formação

Curso
Novo Acordo Ortográfico

Contacto Cognoscontactos cognos

Curso de Formação
Novo Acordo Ortográfico



Preço
80 €

Formatos disponíveis
E-Learning (3 semanas) 
ou
Presencial (24h)

Certificação
+info


O “c” da palavra "facto" desapareceu com o novo Acordo Ortográfico?

A aprendizagem do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa é sem dúvida de extrema utilidade para todos.

O acordo ortográfico foi aplicado a todo sistema educativo Português no ano letivo de 2011/2012 e a partir de 1 de janeiro de 2012 ao Governo e serviços da sua dependência.
É importante conhecer, perceber e contextualizar as mudanças provocadas pelo N.A.O. e, tudo o que não sofreu alterações.

O que é o período de transição?
É o período em que as duas ortografias (a anterior a este Acordo e a nova ortografia) coexistem. O Artigo 2.º da Resolução da Assembleia da República n.º 35/2008, publicada no Diário da República, 1.ª série, n.º 145, de 29 de julho de 2008, pp. 4802-4803, previu um prazo de seis anos para a transição definitiva para a nova ortografia. Este período, iniciado a 13 de maio de 2009, com a entrada em vigor do novo Acordo Ortográfico, terminou em 2015.

... o "c" de facto mantém-se.
A grafia na variedade europeia do português é facto, com "c", porque os falantes desta variedade pronunciam esta consoante. No Brasil, uma vez que a consoante “c” não é pronunciada, a grafia é fato.

1. CALENDARIZAÇÃO
Em formação e-learning: início imediato
ou
Em formação presencial: início a 6 de Dezembro

2. DESTINATÁRIOS
Todos os potenciais interessados que pretendam aplicar a nova ortografia, de forma informada e correta.

3. OBJETIVO GERAL
Pretende-se que no final do curso de formação, os formandos adquiram um conjunto de conhecimentos e regras que lhes permitam aplicar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa no seu quotidiano pessoal e profissional.

4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
a) Esclarecer dúvidas relativas às alterações previstas no Novo Acordo Ortográfico;
b) Compreender as alterações de modo a saber utilizá-las em diferentes contextos;
c) Utilizar corretamente as novas regras do acordo ortográfico;
d) Aplicar as novas regras através da resolução de exercícios.

5. PLANO CURRICULAR

  • Pertinência do Novo Acordo Ortográfico
  • Países envolvidos
  • Dificuldades na adesão ao Acordo
  • Aplicação do Novo Acordo Ortográfico

  • Alfabeto da Língua Portuguesa
  • As letras K, W, Y
  • Vocábulos que se escrevem com as letras K, W, Y

  • A utilização de maiúsculas ou minúsculas
  • Opção de usar letra maiúscula ou minúscula inicial

  • Supressão de Consoantes
  • Conservação de Consoantes

  • Utilização do “H” inicial em virtude da etimologia da palavra
  • Supressão do “H”
  • Uso do “H” final

  • Definição de dupla grafia 
  • Casos de dupla grafia
  • Associação de vocábulos com dupla grafia associados ao respetivo país

  • A acentuação em palavras proparoxítonas
  • A acentuação em vocábulos paroxítonos
  • A acentuação em palavras oxítonas
  • Supressão de acentos gráficos em vocábulos esdrúxulos, graves e agudos

  • A utilização do hífen
  • Conservação ou supressão do hífen
  • A aglutinação de palavras

  • O Vocabulário Ortográfico Português (VOP)
  • LINCE, conversor para a nova ortografia

  • A utilização correta de maiúsculas e minúsculas
  • A supressão de consoantes mudas
  • O uso do H
  • A dupla grafia
  • Os acentos gráficos
  • A hifenização

6. CERTIFICADO
Este curso enquadra-se na Formação Profissional Contínua. Irá obter, no final do curso, um Certificado de Formação Profissional emitido através da Plataforma SIGO (Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa), em conformidade com a Portaria nº 474/2010, de 8 de julho, sendo para isso necessário atingir uma classificação final igual ou superior a 10,00 valores.

O Certificado de Formação Profissional é válido para cumprimento das 40 horas de formação profissional contínua obrigatória para as Empresas, de acordo com o Código do Trabalho.

O Certificado de Formação Profissional poderá também ser válido para:

  1. Valorização da candidatura num concurso público ou privado, dependendo do regulamento específico do concurso.
  2. Obtenção de créditos (ECTS), numa instituição de ensino superior, nos termos do disposto no artigo 45.º Creditação, 1 alínea f) do Decreto-Lei n.º 65/2018, de 16 de agosto e, legislação vigente, transcrita seguidamente:
    “1 — Tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção de grau académico ou diploma, os estabelecimentos de ensino superior: f) Podem creditar outra formação não abrangida pelas alíneas anteriores, até ao limite de um terço do total dos créditos do ciclo de estudos.”
    O valor de ECTS é analisado e creditado pelas Instituições de Ensino Superior.

7. EQUIPA FORMATIVA
Formadores Certificados Pedagogicamente pelo IEFP-Instituto de Emprego e Formação Profissional e com vasta experiência na área.

<>